Christian de Sousa
+55 61 9283 3356 . 8153 8177
christian@christiansousa.com
  • Oi, Tudo Bem?

    Christian Gustavo de Sousa - aka Chris, The Red - nascido em Brasília. Formado em Relações Internacionais pela UnB, mas foi o design gráfico e de web que conquistou meu coração e se tornou minha profissão. Gosto de estar com minha família e meus amigos. Sou um fã das artes, gosto de viajar, ir a exposições, museus, cinema, teatro. Gosto de ler e escrever.

    Leia Mais
  • A agência The red ((graphic.design.web))

    Criada em 2002 pelo designer gráfico Christian de Sousa,
    mais conhecido por Chris, The Red.

    Logos

    Criação de Programa de Identidade Visual (PIV): marcas, manual de identidade visual. Branding. Naming

    Impressos

    Papelaria. Ilustração. Sinalização. Editorial. Promocional

    Web

    Sites. Portais. Hotsites. Sistemas. Digital Publishing (ePubs, iBooks Author, Revistas Interativas).

    ADs

    Anúncios. Email Marketing.

    www.thered.com.br

  • contatos

    É muito fácil entrar em contato comigo. Olha só:


    + 55 61 9283 3356
    + 55 61 8153 8177
    + 55 61 3028 4308


    Download vCard

  • O Christian

    "I went to the woods because I wanted to live deliberately. I wanted to live deep and suck out all the marrow of life! To put to out all that was not life. And not, when I came to die, discover that I had not lived."
    "Fui à floresta porque queria viver intensamente. Eu queria viver profundamente e sugar toda a essência da vida! Deixar de lado tudo que não era vida. E não, ao morrer, descobrir que não vivi".
    Henry David Thoreau

    Bem, falar a respeito de si próprio é sempre uma armadilha. A forma como nossos olhos nos vêem são diferentes da forma como outros olhos o fazem. Então, por onde começar? Hummmm... que tal pelo começo. O dia em que nasci. Esse foi escolhido a dedo: dia 08 de agosto de 1977, em Brasília, sob o signo de Leão. Leonino, signo de personalidade forte. Signo de fogo, do sol.

    Já fiz muitas coisas. Dança, teatro, natação, ioga, pilates. Escrevi poesias...

    "Viver... Ah! Que Gostoso! Ah! Que Prazer! Gostoso prazer. Gostoso viver. Viver. Ah! E que viver. Esse viver mais uma vez. Eu quero sempre este viver. Eu quero sempre este prazer. Viver e Prazer. Viver de amor. Viver de desejos, de loucuras. Todas as loucuras. As mais normais. As mais insanas. As mais excitantes. As mais ardentes. Ardentes de gozo. Gozo de amor. Gozo de prazer. Gozo de Viver. Ah! Que gostoso é o viver." (Libaninho)

    ... escrevi contos e escrevi livros. Fiz declamações e cartas de amor. Ganhei concursos de poesia e conquistei amores. Já namorei bastante, mas amor de verdade, daqueles que fazem seu coração parar e a boca ficar seca, dois. Dois grandes amores. E também duas grandes perdas. A primeira virou amizade. A segunda, perdeu-se no tempo.

    Apresentaram-me o lápis de cor e desenhei. Desenhei os Flinstones, os Thundercats, flores, pessoas e paisagens. Cresci e o lápis de cor ganhou amigos quando me apresentaram o "mouse" e o PaintBrush. Depois, outras ferramentas se juntaram a turma, Photoshop, o Flash, Illustrator, iBooks Author, inDesign e um mundo de possibilidades surgiu à minha frente. E o que era uma brincadeira virou profissão e me tornei designer gráfico e de web.

    Mas antes, me graduei em relações internacionais na Universidade de Brasília. Minha relação com a área internacional durou pouco, o design se fez presente e tomou conta. Hoje, sou o Chris, The Red, designer, CEO e fundador da The Red ((graphic.design.web)).

    Viajei. Conheci o Brasil e suas lindas praias, suas cidades históricas. Pessoas das mais diferentes culturas, países, pensamentos e filosofias. Viajei para outros países e conheci um pouquinho desse mundão, muito ainda para conhecer.

    Já fui católico. Hoje, sou cristão. Não acredito em instituições religiosas. Acredito em Deus. O primeiro separa. Deus une. Um gera guerra. Deus, paz. Acredito na força de cada um de mudar a si mesmo e de contribuir para mudar o mundo e torná-lo um lugar melhor para viver sem injustiças e desigualdades. Hoje, busco compreender melhor o meu papel nesse mundo.

    "I'm not religious but I feel so moved. Makes me want to pray. Pray you'll always be here. I'm not religious but I feel such love. Makes me want to pray"
    "Não sou religiosa, mas me sinto tão comovida que me faz querer rezar. Rezar para que sempre esteja aqui. Não sou religiosa, mas sinto tanto amor que me faz querer rezar"
    (Nothing Fails - Madonna)

    Ouvi a primeira nota musical e meus pés mexeram. Veio a segunda nota e não pararam mais. E dançaram de tudo: samba, jazz, pop, contemporânea, salsa, tango, pagode, merengue, dance, forró e dançarão para sempre. A música sempre presente em nossas vidas. Em todos os momentos, na alegria e na tristeza, na dor, nas conquistas, nas derrotas. Ilustrando noites românticas e noites de desilução. A música toca a alma, o coração. Vai fundo nos sentimentos. Traz-nos recordações. Velhos amores, antigas paixões. Um passado. Momentos.

    E a música é assim, parte essencial da minha vida, do que sou, do que fui e do que serei.

    Nasci em uma família grande. Então, sempre tive uma base familiar muito forte e que fez e faz parte da pessoa que sou hoje. Principalmente, minha mãe e minha irmã, as mulheres da minha vida.

    E o que poderia dizer sobre meus amigos, a família que eu escolhi, pessoas que apareceram na minha vida em momentos diversos. Cada um com o seu jeito, da sua forma e conquistaram espaços em meu coração e lá sempre ficarão. Pessoas que amo de montão. Meus amigos. E muitos, eu ainda conhecerei.

    Em 1992, uma artista apareceu na minha vida. Uma artista da qual sou fã de carteirinha e que admiro muito: Madonna. Uma artista que me inspira bastante a ser um designer cada vez mais exigente comigo mesmo. A sempre buscar ser melhor no que eu faço.

    A vida de cada um de nós cabe em um livro de muitos volumes. A minha história ainda está sendo escrita e muita coisa ainda por fazer, para contar, para lembrar.

    "Vim. Vi. Venci"

    E muito ainda por vencer, por conquistar. Uma vida ainda por viver. Pois, como iniciei esse texto com uma frase do poeta Henry David Thoreau: Não quero, ao morrer, descobrir que não vivi. É isso que eu faço: eu vivo. eu choro, eu rio, eu amo, eu sofro, eu conquisto, eu perco, eu arrisco, eu ganho, eu arrisco, eu perco. É assim. EU VIVO!!!

  • O Designer

    "Meu design é meu desejo mais íntimo. A minha voz mais forte e alta."
    Christian de Sousa

    A arte sempre esteve presente na minha vida. Ela se mostrou de diversas formas. Por meio da dança, da pintura, dos desenhos, do teatro. Sempre foi uma conexão muito forte. Com o advento da internet, da invenção do PC, novas formas de criar apareceram. E foi assim que eu fui me envolvendo cada vez mais com a arte do design gráfico e de web. Essa conexão com o mundo digital começou a tomar forma a partir de 1998, quando entrei para a AIESEC Brasília e comecei a conhecer os programas de Design Gráfico, como o Corel Draw.

    Foi na AIESEC que desenvolvi meus primeiros trabalhos de design gráfico, logos, cartazes e folders. Em 2001, enquanto morava nos Estados Unidos, comecei a estudar HTML por meio de um livro. Estudava em casa mesmo, treinando no computador e assim, criei o meu primeiro site, utilizando o Bloco de Notas e Paint. Na época, ainda não tinha conhecimentos de programas como Photoshop e Dreamweaver.

    De volta ao Brasil, resolvi aprender técnicas, estudar mais e me profissionalizar na área. Fiz cursos de design e foi aí que eu conheci o Photoshop, o Flash e o Dreamweaver e mais um passo foi dado em direção a minha carreira.

    De 2002 a 2005, fazia jornada dupla, trabalhando durante o dia, no Ministério dos Transportes, como analista de orçamento de investimento e a noite, como designer, quando criei a minha marca, a The Red ((graphic.design.web)). Então, no início de 2006, resolvi abandonar de vez o Ministério e me dedicar somente a minha agência.

    Em 2010, em busca de mais conhecimentos, comecei minha pós-graduação em Especialização em Artes Visuais e Cultura, pelo SENAC-DF, finalizando em 2012, com a apresentação do meu TCC, Deconstructing Women, recebendo a nota máxima pelo meu trabalho.

    Em 2012, ao completar 10 anos de carreira, houve o lançamento do meu livro-portfolio, o Voices of My Mind. Uma compilação de trabalhos realizados nesta primeira década.

    "E as vozes se transformam em diferentes formas: logos, cartazes, sites, cores, movimentos. Em arte"

  • O Analista Internacional

    No ano de 1996, entrei na Universidade de Brasília, passei para o curso de Relações Internacionais, considerado um dos melhores e mais tradicionais do Brasil. Logo após concluir o curso, fui trabalhar no departamento internacional da MasterCard International, nos EUA. Em 2002, abri uma pequena empresa para atuar na área de Negócios Internacionais entre Brasil e Itália. A empresa foi fechada em 2004, quando minha sócia e eu resolvemos desfazer a sociedade e seguir outros caminhos. Como analista internacional, aprendi muito sobre o Brasil e a formação do nosso atual sistema internacional, assim como, sobre culturas e suas diferenças. A seguir, algumas informações sobre o curso de Relações Internacionais.

    O curso de Relações Internacionais está voltado para o estudo das relações entre os vários atores que atuam no cenário internacional e os papéis e funções desempenhadas por tais atores. O curso foi criado em 1974 e reconhecido em 1976. O currículo é composto de disciplinas do próprio curso e de outras áreas como Direito, Economia, Ciência Política e História.

    Diversos são estes atores. Entre eles, os Estados, os Organismos Internacionais (ONU e suas agências), organismos regionais (OEA), empresas e corporações multinacionais (acrescentaria aqui também as pequenas e médias empresas que têm um papel fundamental no cenário econômico mundial, mas que são atores ainda pouco estudados no nosso curso de relações internacionais, vale a pena, começarmos a analisar mais o papel destes atores no âmbito das relações exteriores). Além das ONGs que têm participado cada dia mais do cenário internacional.

    O curso de Relações Internacionais está sempre atento às transformações mundiais e ao estudo destas mudanças e seus efeitos no sistema internacional. Além disso, o curso é multidisciplinar, podendo o estudante ter uma visão ampla em diversos assuntos, tendo maiores oportunidades de escolha, por exemplo, em uma especialização.

    O estudante de Relações Internacionais deve estar antenado com as mudanças globais. Atualizando-se constantemente com assuntos importantes para o cenário internacional. Principalmente, em relação ao Brasil.

    Além disto, o estudante deve ter domínio de línguas estrangeiras. Interesse cultural e visão ampla são outras qualidades que fazem parte do perfil que o estudante deve buscar. Também é importante que o estudante goste de ler e escrever. São muitas leituras e, em quase todas as matérias, além das provas, temos resenhas e diversos outros trabalhos a serem feitos e que exigem muitas leituras e pesquisas.

  • Escritos

    "...E é por isto que eu escrevo estas estórias que você só poderá percebê-las pelo olhar de sua alma. Não tente vê-las por seus olhos. Você não conseguirá lê-las com seus olhos. Somente, pelo olhar de sua alma. Somente pela sua alma, você entenderá e compreenderá o que elas querem dizer. Só pelo olhar. PELO OLHAR."
    Christian de Sousa

    Sempre fui uma pessoa bastante criativa. Quando criança, adorava desenhar, pintar, escrever, cortar e colar. E adoro escrever. No começo, eu escrevia poesias. Participei de alguns concursos de poesia do colégio e ganhei alguns. Em 2001, escrevi meu primeiro livro de contos, nomeado Pelo Olhar [Adriana em livro]. Foi minha primeira experiência no mundo da prosa. No entanto, as raízes poéticas são fortes e podemos dizer que são contos poéticos.

    Escrevi uma peça de teatro, mas que, por enquanto, está guardada, um dia volto nela e quem sabe possa ser representada, algum dia.

    "Não adianta fugir, tudo tem o seu propósito e temos que viver cada momento da nossa vida, do nosso caminho. Estive no paraíso, fui levado ao inferno. Fui julgado, fui culpado, e caminho em busca do paraíso de novo. É assim, nada falha, tudo com o seu objetivo, com o seu propósito."

    Em 2012, o Voices of my Mind foi lançado, uma mistura de trabalhos realizados pelo Designer com contos escritos por mim.

    E que outros escritos venham por aí.

  • Voices of my mind

    Este livro-portfolio é uma celebração aos meus 10 anos de carreira como designer gráfico e de web e dos 10 anos da agência The Red ((graphic.design.web)). Uma década de criações, de arte, de representações em imagens, cores e formas das vozes criativas que vivem em minha mente.

    Leia Mais
  • pelo olhar

    Este livro foi escrito e lançado em 2001. Na época, meu acesso a computadores e programas de design gráficos eram limitados. Então, o projeto do livro foi criado por meio de colagens, papel, desenho de carvão, máquina de escrever e, depois, tudo foi digitalizado. Em 2012, resolvi transformá-lo para o formato de eBook e deixar o projeto gráfico mais moderno.

    Leia Mais
  • Brasília 53

    A série Brasília 53 - O Simples Complicado é uma homenagem a minha cidade natal, Brasília, que chega aos 53 anos carregando o peso de um crescimento que poderia ser mais ordenado, se tivesse o acompanhamento de políticos e governos mais comprometidos. Os quadros representam a visão do artista sobre os traços simples que originaram Brasília e como estes traços se complicaram ao longo dos anos.

    Leia Mais
  • Viagens: New York

    Adoro viajar. Algo que aprendi com minha mãe que me ensinou o prazer de conhecer novos lugares desde cedo, ainda bebê. Em novembro/dezembro de 2012, estive em New York com minha mãe e minha irmã. Foi ótimo voltar a NY, desta vez, acompanhado das minhas gatinhas. Muitas visitas a museus, teatros, Broadway, Times Squaere, Brooklyn, compras, Apple Store da Quinta Avenida e muito, muito mais.

    Veja as Fotos
  • Deconstructing Women

    Trabalho de Conclusão de Curso apresentado em 2011 como requisito parcial para a obtenção do título de Especialista em Artes Visuais aoCentro de Educação Profissional -Educação a Distância SENAC - DF. Este trabalho mostra como a arte pode ser um agente transformador e ter um papel social crítico amplo e pertinente. Para desenvolver tal objetivo, tem como tema a luta da mulher por direitos iguais, tendo em vista as diversas formas de preconceitos ainda vivenciadas por elas.

    Leia Mais
  • Pôster do Mês: I Feel Infinite

    A cada mês, disponibilizo um pôster para download no site da minha empresa. Cada pôster traz uma história. Uma forma de divulgar meu trabalho aliado a conhecimento sobre cultura. Seja cinema, livros, artes, música. Neste mês, o pôster I Feel Infinite, inspirado no livro/filme As Vantagens de Ser Invisível do Stephen Chbosky.

    Download
  • Amores Possíveis

    Com o dia dos namorados chegando, criei a tela Amores Possíveis para homenagear este sentimento tão possível. E ela pode ser sua. É só participar do nosso sorteio. O nome da tela veio do filme brasileiro Amores Possíveis. Sobre como uma escolha pode mudar toda uma vida. Quanto caminhos são possíveis de uma única escolha? Quantos Amores são Possíveis? Quantos Encontros? Reencontros?

    Leia Mais
  • O Blog do Chris, The Red

    O Blog é meu espaço para escrever sobre tudo, principalmente, design. Mas também família, viagem, livros, amigos, vinhos, filmes, música e muito mais.

    Acesse
  • The Red ((graphic.design.web))

    Em 2002, criei a minha agência de design gráfico e de web, a The Red ((graphic.design.web)) e todos os meus trabalhos como designer gráfico e de web são apresentados lá. Eu amo o que faço. Trabalho com algo que me dar prazer, com arte, com design, cores, formas. Vida.

    Acesse o Site da Agência
  • livros: inferno, dan brown

    Adoro ler. Desde criança, minha mãe me ensinou a importância da leitura e lendo, descobri o prazer que um livro pode oferecer. Todo mês, leio, pelo menos, 3 livros. Um dos últimos livros que li, foi Inferno, do Dan Brown, inspirado na obra de Dante Alighieri, a Divina Comédia. Os livros do D. B. são sempre cheios de mistérios, mas o que gosto mais são as referências a obras de arte, seja das artes plásticas ou da arquitetura. A mistura que o autor faz entre ficção e fatos reais é muito bem escrita.

    Leia Mais
  • Fotos: Cold Water

    Adoro fotografar. Não sou um fotógrafo profissional, mas adoro ter uma câmera sempre comigo. Atualmente, tenho uma Sony DSC-HX1. Gosto de sair pelas cidades e fotografar, criar séries de imagens. Esta série foi feita em Brasília, na fonte de um prédio do Setor Hoteleiro Norte, gostei da forma como a água caia, parecia pequenos blocos de gelo, por isso o nome Cold Water.

    Veja A Série
  • exposição: abraham palatnik

    Visitar museus e exposições não é apenas uma grande alegria e prazer, mas essencial para quem trabalha com criação. Visitas a obras de artes, museus, parques, exposições são obrigatórias na minha agenda, tanto em Brasília, quanto em qualquer cidade onde eu estiver. Uma das minhas últimas visitas foi ao CCBB/DF, para visitar a exposição do artista brasileiro Abraham Palatnik. Um dos mestres da arte cinética.

    Leia Mais
  • Fotos: margaridas de maio

    Mais uma série de fotos, Margaridas de Maio. Esta série foi tirada na região do Noroeste, quando fui lá com a Kari para fotografar as obras da região para atualizar o site dela. Quando lá chegamos, fomos surpreendidos por esta beleza natural. Tudo florido, tudo pintado de amarelo, de vida, de luz.

    Veja A Série
  • ilustrações: Revista MbyM

    Estas ilustrações foram criadas para a matéria de uma das edições da revista Madonna by MInsane, nelas misturo imagens da artista Madonna com objetos gráficos criados no Adobe Illustrator. Minha favorita da série é da Madonna com Asas.

    Leia Mais
  • Revista: MbyM

    A Madonna by MInsane era uma revista do fã-clube da Madonna no Brasil. Eu era o Diretor de Arte da revista, responsável por todo o projeto gráfico e diagramação das edições, que teve seu primeiro número lançado em 2007 e o último, em 2012. A MbyM foi uma revista criada por fãs para fãs.

    Leia a Edição 2011/2012
  • Photo of the week

    A cada domingo, escolho uma foto da minha coleção - fotos feitas por mim - e disponibizo no meu blog. São fotos que para mim são especiais.

    Veja as Fotos
  • Brasilinuosa

    Brasilinuosa foi uma trabalho fotográfico criado por mim para a realização de uma atividade prática da minha pós-graduação em Artes Visuais e Cultura. O tema da atividade era Sinuosidade e encontrei na minha cidade, a fonte do meu projeto. As fotos que estão no fotolivro não são frutos de manipulação de imagem via Photoshopo ou qualquer outro software de manipulação de imagem, mas de minha câmera, o recurso de foto panorâmica e meus contorcionismos enquanto fotografava.

    Veja o Fotolivro
  • As Cinco Cores do Sexo

    As Cinco Cores do Sexo foi um projeto desenvolvido para a minha pós-graduação em Artes Visuais e Cultura. O tema era trabalhar com o corpo humano. Meu ponto de partida foi Os Cinco Sentidos: visão, paladar, audição, olfato e tato. Para completar o conceito, associei os sentidos ao sexo e para cada um, uma cor. E assim, foram desenvolvidas as cinco telas.

    Leia Mais
© 2013 - Christian de Sousa